quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Cuidados de enfermagem ao recém-nascido em UTI


Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) aumentaram a sobrevida não somente dos adultos, mas também dos recém-nascidos que até então eram considerados “inviáveis” devido a sua prematuridade. Com isso, diante de um local repleto de equipamentos e rico em tecnologia, as terapias tornaram-se agressivas, as manipulações constantes e o ambiente extremamente iluminado e ruidoso. Tudo isso repercute em desequilíbrio no período de sono e repouso do recém-nascido, provocando reflexos negativos no cuidado desses bebês.
O estudo a seguir buscou identificar a quantidade de manipulações realizadas pela equipe de enfermagem nos bebês recém-nascidos internados em UTI, além de investigar os tipos de toque atribuídos a este por turno de trabalho e dentro de 24 horas. Após os resultados, os pesquisadores elaboraram uma proposta para prevenção de manipulações excessivas e diminuição dos fatores de estresse.

Fonte: Cofen

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Recentes