terça-feira, 22 de março de 2011

Segunda edição da UTI Compartilhada Einstein será em abril

Durante todo o mês de abril, de segunda a sexta-feira, entre 11h e 12h, o Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo, compartilhará suas experiências em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com profissionais de saúde de unidades de todo o País, públicas e privadas, por meio de videoconferência. Mais de dez temas serão abordados ao longo de 19 dias por uma equipe multiprofissional composta por enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, farmacêuticos e psicólogos. É a segunda edição da UTI Compartilhada Einstein, uma iniciativa do Centro de Terapia Intensiva de Adultos em conjunto com o Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa (IIEP) e o Centro de Informação e Comunicação (Cenic) do Einstein.

O projeto estreou em novembro do ano passado e recebeu a visita de mais de 1 mil profissionais dos mais diversos pontos do Brasil. Segundo Alexandre Rodrigues Marra, infectologista da UTI Adulto do Einstein e coordenador da iniciativa, o objetivo desta segunda edição é mostrar que a UTI trabalha em sintonia com outros setores do hospital, de forma inter-relacionada e com protocolos unificados. “Por isso, teremos a participação de porta-vozes das unidades de Pronto Atendimento e Semi-Intensivas do Einstein”, comenta.

Na primeira semana, o foco das videoconferências será a sepse. Entre os dias 4 e 8 de abril, toda a equipe multidisciplinar do hospital estará envolvida nos cuidados ao paciente séptico, desde o diagnóstico, tratamento até a reabilitação. “Vamos aproveitar a Semana da Sepse para falar sobre o panorama geral do problema, o reconhecimento da doença, a otimização do atendimento ao paciente no PA, a ação da terapia precoce e a reabilitação”, diz o infectologista.

A programação conta ainda com os temas: abordagem dos pacientes com insuficiência hepática aguda; cuidados com traqueostomia; prevenindo infecções a partir da higiene das mãos; diagnóstico de disfagia; quando realizar hipotermia; lidando com familiares difíceis; monitoração de medicamentos; ventilação não-invasiva; implementação de indicadores de qualidade, entre outros.

“A intenção é disseminar conhecimento e trocar informações. Os profissionais das UTIs de todo o Brasil poderão entrar no site e interagir com a equipe Einstein sobre rotinas, diretrizes, protocolos e alertas. Além disso, eles podem enviar perguntas, que, serão respondidas pelos responsáveis da nossa UTI dentro de 24 horas”, explica Marra.

As videoconferências ficam armazenadas no site do projeto e podem ser acessadas posteriormente. Os resultados da primeira edição da UTI Compartilhada Einstein revelam o sucesso da iniciativa: são mais de 4000 acessos (2600 apenas no mês da transmissão). “Ainda hoje as pessoas acessam o site para assistir às aulas; e há representantes de todos os estados brasileiros que participam, sem exceção.”

O infectologista conta ainda que a expectativa é manter contato mais próximo às demais UTIs brasileiras e até mesmo gerar novos projetos de pesquisa e novos protocolos de atendimento. “É uma ação para propagar o conhecimento”, acrescenta.

Inscrições e informações:




Fonte: Imprensa Einstein, via Portal da Enfermagem (http://www.portaldaenfermagem.com.br/plantao_read.asp?id=1508)
Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Recentes